Posts

, ,

Reino Unido concede primeira licença para fecundação de “três pais”

O órgão regulador de fertilização humana do Reino Unido concedeu no dia 16/3/2017 ao Centro de Fertilidade de Newcastle, no norte da Inglaterra, a primeira licença para a utilização do método de fecundação de bebês nascidos a partir do DNA de três progenitores. A técnica havia sido aprovada legalmente no país em 2015, mas em caráter provisório e recebeu aprovação definitiva em dezembro de 2016.

A técnica de reprodução assistida utiliza o DNA de três progenitores diferentes – pai, mãe e uma doadora – permitindo que casais com mutações genéticas raras possam gerar filhos saudáveis. Consiste em se realizar a fertilização do óvulo da mãe e de uma doadora com o esperma do pai. Os núcleos são retirados antes que os óvulos fertilizados comecem a se dividir, descartando-se em seguida o da doadora e substituindo-o pelo da mãe.

O feto terá uma quantidade mínima de DNA da doadora, mas os elementos que definem as características físicas serão os dos pais. A técnica somente poderá ser aplicada se houver risco de o bebê desenvolver uma doença mitocondrial a qual pode ser devastadora para famílias afetadas.

Por Deutsche Welle Fonte: G1 – RJ (17/03/2017)