Benefícios potenciais da clonagem em Medicina

O nascimento da ovelha “Dolly” foi um dos eventos mais comentados nos últimos tempos. Foi a primeira demonstração do que podemos chamar de “equivalência nuclear” em células de qualquer espécie, a prova de que os núcleos de células somáticas contém todo o material genético necessário para a produção de um animal viável através da transferência nuclear. Demonstrou também que diferentes fenótipos (em nível nuclear) podem ser revestidos. *

A tecnologia desenvolvida durante esses estudos tornou possível não somente a precisa modificação genética de várias espécies de animais, mas também permitiu elucidar melhor o processo de diferenciação celular que pode levar a uma nova gama de possibilidades terapêuticas para doenças humanas.

A produção de animais de uma celula torna possível sua modificação genética em cultura e as células modificadas podem ser selecionadas antes da produção do animal. A produção de animais com múltiplas modificações genéticas requer adição, remoção ou modificação seqüencial de genes.

A modificação genética de células em cultura pode proporcionar não somente o desenvolvimento da tecnologia transgênica mas também facilitar modificações genéticas antes improváveis. Animais transgênicos podem ter um papel fundamental em uma série de terapias para doenças humanas:

-Produção de proteínas humanas em animais transgênicos.
Proteínas humanas podem ser produzidas em vários tecidos e fluidos corporais como sangue, urina, leite. A grande vantagem da produção biofarmacêutica em animais transgênicos reside no fato do alto volume que pode ser produzido com baixo custo;
-Modificação do leite animal para aumentar seu valor nutricional ou remover alérgenos.
-Uso de órgãos e outros tecidos animais para transplante em humanos.
Os órgãos do porco, por exemplo, são muito similares aos do homem e são considerados adequados para transplante. O maior problema, no entanto, é a rejeição. Apesar de nem todos os mecanismos envolvidos no processo de rejeição serem totalmente entendidos, sabe-se que o antígeno envolvido mais freqüentemente é a a-1,3 galactose que está presente no porco mas não em humanos que, portanto, desencadeiam uma resposta imunológica. A transferência nuclear de células em cultura poderão facilitar a codificação gênica do porco para a a -1,3galactosi1 transferase eliminando os riscos de rejeição. Órgãos potenciais para transplante pode ser o coração, pulmões, rins, fígado e pâncreas;
-A tecnologia de transferência nuclear pode também ser útil para produzir modelos de doenças em espécies que são mais fisiologicamente parecidas com os homens para o estudo de progressão de doenças e possíveis terapias.

* Newton, H.; Fisher, J.; Arnold, J.R.; Faddy, M.; Gosden, R.G. Permeation of human ovarian tissue with cryoprotective agents in preparation, Hum. Reprod. 1998; 13:376-80.